30.Nov.2018

Principais duvidas sobre TROCA IONICA

Principais duvidas sobre TROCA IONICA
Troca iônica é a troca REVERSÍVEL de íons entre um sólido e líquido no qual há uma mudança significativa na estrutura do sólido. Logo, a resina de troca iônica por definição é um material sólido insolúvel que ?carrega? cátions e ânions intercambiáveis?.

 

O que são resinas de troca iônica?

Resinas de troca iônica são uma tecnologia para tratamento de água que utiliza como base polímeros plásticos providos de sítios ativos aonde ocorrem uma troca de íons de mesma polaridade em uma solução. 

 

Para que servem?

As resinas de troca iônica servem principalmente para purificar soluções aonde há interesse de se remover um contaminante indesejável. 

 

Quais as principais aplicações? 

  • Tratamento de água: remoção de dureza total, remoção de nitrato, remoção de alcalinidade e desmineralização;
  • Purificação de cachaça, remoção de cobre;
  • Purificação do biodiesel, remoção de glicerina.

 

Como funcionam?

As resinas de troca iônica, como o próprio nome diz ela faz uma troca de íons, de forma simplificada podemos dizer que um íon indesejável será trocado por outro de interesse de cada aplicação. Normalmente elas são acondicionadas em colunas cilíndricas verticais construídas de material inerte a produtos químicos agressivos. As resinas são saturadas com o íons e regeneradas com produtos químicos para um determinado volume de solução, este chamamos de ciclo entre regenerações. Uma vez saturada a resina de troca iônica ela poderá ser ativada novamente através da passagem de uma solução regenerante. 

 

Quais os tipos de resinas? 

Existem diversos tipos de resinas de troca iônica, mas atualmente para o tratamento de água as principais são:

  • Resina Catiônica Fortemente Ácida em ciclo sódio (Na+), utilizada em abrandadores de água para remoção da dureza total presente na água. São regeneradas com cloreto de sódio. 
  • Resina Catiônica Fortemente Ácida em ciclo protônico (H+), utilizada em sistema de desmineralização de água, tanto em leito separado como em leito misto. São regeneradas com ácido clorídrico ou ácido sulfúrico. 
  • Resina Aniônica Fortemente Básica em ciclo hidroxila (OH-), utilizada em sistema de desmineralização de água, tanto em leito separado como em leito misto. São regeneradas com hidróxido de sódio. 

 

Qual a principal vantagem do seu uso?

As resinas de troca iônica para o tratamento de água, são muito robustas e flexíveis, até o presente momento não apareceu outra tecnologia que consiga juntar essas duas qualidades.  

 

Existe algum tipo de restrição de uso? Por quê?

A tecnologia de troca iônica, não tolera água com óleos e graxas. O óleo e ou a graxa formam um filme sobre as esferas de resina impedindo que ocorra o contato da água com os sítios ativos bloqueando assim a troca iônica, por isso sua aplicação em tratamento de efluentes é ineficiente.

 

Como anda o mercado desse segmento?

O mercado de troca iônica para desmineralização de água nos últimos 10 anos encolheu, perdeu espaço para a tecnologia de membranas (osmose reversa) . Por dois motivos principais: o acesso aos produtos químicos para regenerar as resinas requer licença especifica e o preço das membranas de osmose reversa caíram muito no mundo todo. Porém os sistemas de abrandamento de água cresceram pelo motivo do seu excelente custo/benefício e versatilidade. Podemos aplicar abrandadores no pré-tratamento de osmose reversa, remoção de dureza total para água de processo (caldeiras e torres de refrigeração) e tratar água de poços artesianos em condomínios. 

 

Ainda tem alguma dúvida? Comenta aqui em nosso Blog, será um prazer respondê-lo!

Deixe seu comentário