07.Mai.2019

Hemodiálise, RDC 11 e seus impactos!

Hemodiálise, RDC 11 e seus impactos!
No Brasil, as doenças renais crônicas levam aproximadamente 120 mil pacientes a dependerem de hemodiálise. A Sociedade Brasileira de Nefrologia estima que a cada ano este número cresça em 21 mil pessoas. Neste artigo vamos tratar da relação entre hemodiálise e a RDC 11. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é o órgão que atua regulando o procedimento e emitindo portarias sobre a diálise. Na resolução de que trataremos abordam-se as boas práticas de funcionamento para estes serviços. Além disto são elencadas outras providências afins. Para este artigo trataremos sobre a Resolução da Diretoria Colegiada 11 de que os centros de hemodiálise apresentem tratamento de água. A exigência é válida para todos os serviços públicos, privados e filantrópicos, civis ou militares, que tratem da diálise. Não apenas no âmbito do tratamento, mas também da pesquisa. Entenda a solicitação da RCD 11 a seguir.

 

 

Entenda a relação entre hemodiálise e a RDC 11 na questão do tratamento da água

 

Sabemos que o tratamento dialítico necessita de muitos cuidados para não expor os pacientes à um risco elevado de complicações. No tocante à água que é utilizada na hemodiálise, por exemplo, o seu tratamento é uma das principais questões de segurança. Pois ocorre que não havendo tratamento adequado do líquido ele pode vir a apresentar micro-organismos.

Estes têm capacidade de atravessar a membrana semipermeável do dialisador, contaminando o sangue dos pacientes. Uma situação que tem consequências graves, podendo levar à óbito. Tenha em vista que um paciente de hemodiálise é exposto a algo entre 18 mil e 36 mil litros de água por ano. Um risco latente de contaminação.

É por isto que a água deve ser submetida à procedimentos específicos que a tornem adequada. Por muito tempo acreditou-se que bastava que ela fosse potável, o que não é verdade. E isto acontece porque mesmo potável ela apresenta alto grau de impurezas. É para evitar problemas que as legislações determinando parâmetros físico-químicos e microbiológicos foram desenvolvidas.

 

O que determina a RDC 11 para o tratamento de água na diálise?

 

A RDC 11 foi estabelecida em 13 de março de 2014 a fim de atualizar os requisitos de boas práticas para o funcionamento de serviços de diálise. Embora o reuso de capilares ganhe foco especial, também há espaço para o tratamento da água. Na sessão XIII da resolução é recomendado que amostras de água para análise sejam coletadas após o subsistema de tratamento.

Isto é válido se o material for destinado à análise de seus aspectos fisioquímicos. Para os fins de análise microbiológica deve ser coletada a água no ponto de retorno ou nas salas de processamento. Ao analisar as endotoxinas os limites estabelecidos foram de 0,25 EU/ml em oposição aos 2 EU/ml da RDC anterior. Com relação à contagem de bactérias heterotróficas a medida é de 100 UFC/ml - antes era aceito 200 UFC/ml.

É possível encontrar o quadro com todos os componentes e seus respectivos valores máximos permitidos no texto da resolução. Também é registrada a frequência com que atividade deve ser realizada. A maioria das análises deve acontecer de forma semestral, à exceção dos dois casos mencionados que precisam ser mensais. O mesmo ocorre com os coliformes totais.

 

Como a RDC 11 garante a segurança dos pacientes em tratamento de hemodiálise

 

As medidas descritas visam oferecer maior segurança na prática da diálise. A qualidade da água é, afinal, um dos maiores riscos à atividade. Com a RDC 11 pode ser estabelecido sistema de coleta e análise de dados que assegure procedimentos adequados de tratamento. Na sua totalidade a resolução engloba práticas que resguardam tanto os pacientes, quanto os profissionais envolvidos.

O objetivo da Anvisa é promover o equilíbrio entre a proteção da saúde dos pacientes e a necessidade de implantação das medidas. Inclusive a questão a respeito de hemodiálise e a RDC 11 pode passar por alterações no futuro para melhor atender este objetivo.

 

Para serviços de tratamento de água e manutenção preventiva em centros de hemodiálise e solicitar um orçamento clique AQUI.

Deixe seu comentário